Datasight-Inteligência-Negócios

UMA REVOLUÇÃO SILENCIOSA

Posted on Posted in Análise de dados, Business Intelligence, Data science, Informação estratégica, Pesquisa

Nós pouco percebemos, mas nos últimos anos, para ser mais exato nos últimos 20 anos, o mundo vem passando por uma transformação que, como predizem alguns analistas e especialistas, nos direciona para a quarta revolução mundial, a de inteligência artificial. Neste interim, a tecnologia de análise e processamento de dados, principalmente nos últimos 10 anos, se aprofundou de forma tal que, empresas e ações, a pouco inimagináveis, são nos dias atuais, ferramentas indispensáveis a vida da sociedade, cada vez em uma gama maior de atividades cotidianas e em faixas de idade diversas.

O sistema Android, o Google, o próprio Facebook, o e-commerce são formas com que os grandes players deste segmento processam informação e a convertem em negócios. A conectividade, de uma forma geral, aliada a formas cada vez mais inteligentes de organizar e aplicar dados no formato de informação, gerou uma explosão de aplicativos que visam conduzir de uma forma mais inteligente, atividades rotineiras, como tomar água, por exemplo. Temos nos tornado cada vez mais seres guiados por dados, altamente processados e velozmente aplicados em nosso dia a dia, sem que possamos sequer compreender isso as vezes.

Bom, isso não tem volta, e nem é um anúncio novo. No entanto, existem algumas tendencias que valem a pena se ter em mente, pois se este é um movimento sem volta, cabe a nós discutirmos criticamente e nos adaptarmos a ele. Nossas vidas e nossos negócios, bem como a forma com que nos organizamos, vem mudando silenciosamente, e fica a pergunta, o que você tem feito para utilizar isso a seu favor?

A primeira tendência, a ser vista com atenção, é a experiência digital do consumidor, mesmo que as preferências pela loja física ocorram. As pessoas desejam decidir por algo com base em informações dadas a elas, não somente por compradores, mas com o que podem dispor de ferramentas de contato on-line, e o que muda bastante do que já vivenciamos, são os desejos por sugestões e avaliações de usuários em tempo real, para então, basear suas decisões de compra.

As decisões econômicas são cada vez mais baseadas em ferramentas digitais. A elaboração de modelos computacionais tem alcançado novas dimensões e conduzido os analistas à decisões assistidas pelas máquinas.Isso faz com que não só sejam necessários profissionais com um nível maior de multidisciplinaridade, mas também uma economia cada vez mais interconetada e dependente de dados.

“No friction”, termo que se traduz como “não atrito”, representa a aplicação de inteligência em ações rotineiras, de maneira que elas precisam ser simplesmente administradas, pois são realizadas por aplicações digitais. Esta é recente, e já presente, o que vem mudando é que ela tem despertado o mundo para a automação de suas necessidades rotineiras, o que tem levado cada vez mais, os millenials, a serem construtores de soluções desta natureza e isso tem levado ao principal, cada vez mais a linguagem computacional tem se tornado mais acessível, prática e utilizável por quem quer que seja, sem mesmo a necessidade de uma formação específica para tal.

Essas são tendências fundamentais, que devem ser percebidas com atenção, principalmente pelos negócios. Eles levam a mudanças significativas nos mercados e nas expectativas dos consumidores, e portanto, levam as empresas a uma reação, qual será a do seu negócio? Os dados estão a solta, cabe a nós, a partir destas ferramentas compreendê-los e utilizá-los a nosso favor.

Esperamos que tenham gostado, em breve apresentaremos novas tendências que o mercado tem apresentado.

Comentários

comentários